A Guarda Municipal de Foz do Iguaçu e a agonia do fim

Por Tribuna Popular Publicado em
A Guarda Municipal de Foz do Iguaçu e a agonia do fim

Falta de uma gestão eficiente e determinada deixou a GM a deriva e as  mudanças precisam acontecer

O titulo parece ser apocalíptico e de fato é, instituição criada no longínquo ano de 1987 e efetivamente iniciado suas atividades no ano de 1994, que inicialmente desenvolvia suas atividades na proteção de Escolas Municipais, Posto de Saúde e Praças, mas que como passar do tempo passou a atuar efetivamente na Segurança Publica acompanhando desta forma as necessidades da População Iguaçuense.

Por anos a Guarda Municipal de Foz do Iguaçu desenvolveu suas atividades com louvor sendo inclusive reconhecida nacionalmente como a GM com melhor preparo, equipamentos e efetividade no trabalho policial, hoje infelizmente está instituição tão importante está agonizando graças a anos de ingerência por parte dos gestores tanto prefeitos como seus secretários. E para isso vamos aos fatos para ilustrar tal afirmação.

Hoje a Secretaria Municipal de Segurança Publica tem a frente um Investigador da Policial Civil (diga-se de passagem é ex GM que quando saiu das fileiras estava no posto de subinspetor), com salário a época e nos dias atuais no mínimo o dobro do que a função de investigador de policia.

Este Secretário só fez foi atrasar mais ainda a instituição já convalescida \"agregando \" para a \"sua\" secretaria servidores que todos, absolutamente todos, dentro da instituição sabem que nada são além de \"puxas sacos\", preterindo outros de conhecimento e capacidade infinitamente superior, porém devido não serem \"apadrinhados políticos\" ficaram de fora vendo a instituição cair em descrédito dia após dia.

O secretário, juntamente com seu diretor (este de carreira que alias nem em Foz do Iguaçu reside) passaram a gerir a secretaria na qual está inclusa a Guarda Municipal que hoje subentende-se ser, única e exclusivamente para satisfação pessoal e política, a ponto de que nos dias todas as equipes de serviço em um turno de 24 horas chegam a atender pouco mais de 3 ou 4 ocorrências e se os turnos forem fracionados durante a madrugada as equipes não atendem nenhuma ocorrência e na maioria das vezes, estás atendidas por equipes de rua pois a Central de Operações raramente despacha alguma ocorrência, pois a pessoa designada para ser o coordenador e a quem os telefonistas devem sempre pedir se pode ou não pode atender uma determinada ocorrência está literalmente alheio ao serviço.

O Tribuna Popular esteve de passagem na sede da Guarda Municipal e flagrou o servidores designados para trabalharem como coordenadores de serviço, grudados ao aparelho de telefone celular aparentemente \"namorando\" e outros ligados em jogos on-line, ou pior nem na sala da central de operações onde deveriam estar coordenando estavam, e quando perguntado onde estariam a resposta foi \"estão babando ovo de algum chefe\". Sempre salientando que estes que ali estão de coordenadores, na grande maioria \"ganhou o cargo de chefe\" devido a uma aberração jurídica acontecida no passado, e na maioria das vezes com qualificação acadêmica muito inferior aos seus subordinados o que prova mais uma vez que estão literalmente alheios a instituição.

O ultimo concurso público para ingresso nos quadros da Guarda Municipal foi ha 17 anos atrás e a única ação efetiva dos gestores a fim de melhorar a imagem da instituição, foi \"liberar o uso de barba\" para o efetivo o que claramente não ajudou em nada a população, tão pouco a instituição, alias piorou e muito pois devido maioria dos servidores terem mais de 43 anos de idade, os que optaram por usar barba estão parecendo anciões, o que faz com que a instituição perda credibilidade junto a população, além de ficar com um aspecto estranho.

Servidores usaram a instituição para aprimoramento (cursos) e posteriormente abrem suas empresas de segurança privada e ou instalação e manutenção de alarme e ou informática e desta forma se \"dar bem nas costa do poder público\" e, assim, valendo-se destes conhecimentos para se perpetuarem nos cargos de chefia dentro de Secretaria de Segurança, tendo casos inclusive de conhecimento geral que servidores ligados ao GGIM (Gabinete de Gestão Integrada Municipal) toda a vez que aventasse a possibilidade de mudança neste setor dizem \"as senhas são minhas, se eu sair nada vai funcionar\" e isso com a conivência do gestor, que alias é outro que ali se meteu e nunca mais saiu ou seja 26 anos de serviço sem nunca ter produzido absolutamente nada para a sociedade, apenas para si próprio, sendo assim a Guarda Municipal faz parte desta secretaria que ao invés de ser vista como extensão da GM está a sugando para a extinção.

Fonte:

Atenção!

A reprodução das fotos do portal de notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida pela lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br