Adnan El Sayed faltou com a verdade ao acusar a ex-namorada

Por Tribuna Popular Publicado em
Adnan El Sayed faltou com a verdade ao acusar a ex-namorada

EL PINÓQUIO

Vereador disse que Sheila tinha "extensa ficha criminal", mas o Tribuna constatou que ela tem apenas um BO, formulado pelo próprio Adnan

Enrique Alliana / Jornalista

Ao fazer acusações pesadas contra a ex-namorada Sheila G. Akl, o vereador Adnan El Sayed não foi fiel com a veracidade dos fatos e pode responder a um processo por calúnia, injúria e difamação.

Como se recorda, Sheila denunciou Adan por violência doméstica e entrou com pedido de medida protetiva, concedida imediatamente pela Justiça, que proibiu o vereador se aproximar da vítima sob pena de prisão e multa.

Logo após as denúncias da ex-namorada ele divulgou uma nota a imprensa apresentando sua versão sobre os fatos. "Durante a campanha eleitoral para vereador foi publicado, nas redes sociais do Facebook, um perfil falso de nome "Biatriz Mendes", usado para difamar e caluniar Adnan El Sayed", diz a nota.

"Por ação judicial foi retirada a respectiva publicação. E, na Polícia Civil, através da investigação cibernética, apurou-se que a pessoa responsável pelas publicações no perfil falso era SHEILA GHAZZAOUI e sua mãe", acrescenta.

Na sequência da publicação o vereador diz que Sheila "possui extensa ficha criminal, não merecendo qualquer crédito as publicações que faz contra Adnan El Sayed".

Pego na mentira

O Tribuna Popular foi conferir as afirmações de Adnan e descobriu que a "extensa ficha criminal" de Sheila se resume a apenas um processo em andamento junto ao Fórum local, formulado pelo próprio Adnan.

Algumas notas publicadas pela internet, com o objetivo de salvar a pele de Adnan, também são levianas e inverídicas. Ao contrário do que foi publicado, Sheila não é parente e nunca trabalhou para Anice Gazzaoui.

O sobrenome parecido é comum entre libaneses e descendentes, assim como no Brasil existem milhares de "Silva", "Santos" e "Souza".

Romance de Adnan e Sheila durou cerca de três anos

O vereador Adnan El Sayed tentou minimizar seu "affaire" com Sheila, mas os dois tiveram um relacionamento que durou cerca de três anos.

Sheila morava no Líbano e se refugiou no Brasil em 2006. Ela e outros compatriotas vieram em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para fugir da guerra que estourou naquele país.

O conflito militar ocorreu no norte de Israel e no sul do Líbano, com início no dia 12 de julho de 2006. Envolveu as Forças de Defesa israelenses, o braço armado do Hizbollah e, em menor grau, o exército libanês. O estopim da guerra foi o sequestro de dois soldados israelenses por milicianos do Hizbollah.

Logo depois de chegar no Brasil, a jovem e inexperiente Sheila conheceu Adnan. Ela caiu nas lábias do rapaz, pensando ter encontrado o seu príncipe encantado, mas logo descobriu que ele era machista ao extremo e que gostava de menosprezar e humilhar as mulheres.

O "love" terminou mal e sobraram ressentimentos recíprocos que somente vieram à tona agora. Sheila diz ter imagens que comprovam seu envolvimento com Adnan e promete revelar tudo "se for preciso".

A amigos ela tem confidenciado que seu ex-namorado tinha alguns "costumes estranhos" para apimentar o relacionamento.

Fonte: https://jtribunapopular.com.br/uploads/files/2021/07/jornal-tribuna-popular-edicao-306-pdf.pdf

Galeria de imagens:

Atenção!

A reprodução das fotos do portal de notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida pela lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br