DECCOR cumpre 21 mandados de busca e apreensão em Santa Helena e SMI

Por Tribuna Popular Publicado em
DECCOR cumpre 21 mandados de busca e apreensão em Santa Helena e SMI

O Ministério Público e policiais civis do DECCOR (Divisão de Combate a Corrupção), realizaram na manhã desta quarta-feira, 07 de abril de 2021, nas cidades de Santa Helena e São Miguel do Iguaçu, o cumprimento de 21 mandados de busca e apreensão em ação que visa o combate a fraudes em licitações em serviços prestados à administração municipal.

Conforme o promotor de justiça do GEPATRIA (Grupo de Combate a Corrupção e Proteção ao Patrimônio Público), Marcos Cristiano Andrade, as investigações tiveram início após uma denúncia, onde uma mesma empresa ganhou mais de 30 licitações, todas com objetos diferentes do que sua razão social, o que causou estranheza.

Conforme o delegado Dr. Roger Salgado da Divisão de Combate a Corrupção – Deccor da Polícia Civil de Cascavel, as investigações tiveram início em agosto de 2020, sendo que aparentemente uma empresa fantasma vinha, desde então, participando das licitações com a venda de materiais de construção, como pedras e outros.

Nesta empresa com sede em Santa Helena, diversos materiais como documentos, computadores e celulares foram apreendidos para auxiliar nas investigações da polícia.

Uma pessoa foi apreendida pelo porte irregular de munição e encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil onde foi apresentada ao delegado titular local.

Ainda conforme o delegado, apenas um ex-secretário da Prefeitura de Santa Helena é investigado na operação, mas não se descarta o envolvimento de outros políticos.

Em São Miguel do Iguaçu, a princípio há o envolvimento de um empresário que teria participado do esquema. O prejuízo aos cofres públicos é superior a R$ 10 milhões. 

Os nomes dos investigados não foram divulgados pela polícia.

Fonte e Fotos: Costa Oeste News

Galeria de imagens:

Atenção!

A reprodução das fotos do portal de notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida pela lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br