Estrada corta o Parque Nacional do Iguaçu no lado argentino

Por Tribuna Popular Publicado em
Estrada corta o Parque Nacional do Iguaçu no lado argentino

MEIO AMBIENTE

Deputado Vermelho sobrevoou o parque e registrou imagens da Ruta 101 que atravessa a reserva em um trecho de 32 quilômetros

A Rota Nacional 101 (RN 101) corta ao meio o Parque Nacional do Iguaçu no lado argentino. O deputado federal Vermelho sobrevoou a região neste final de semana e registrou imagens dessa rodovia de grande importância para os povos da região.

A RN 101 sai de Puerto Iguazú, passa em Comandante Andresito (vizinha de Capanema) e segue até Bernardo Irigoyem, na divisa com Barracão (PR) e Dionisio Cerqueira (SC).

O trecho que corta o Parque Nacional del Iguazú não é asfaltado e tem 32 quilômetros. Há cerca de dez anos o governo cogitou a possibilidade de asfaltar também esse trecho da RN 101, mas faltaram recursos.

“Antes do governo fechar as fronteiras por causa da pandemia, catarinenses, gaúchos e paranaenses utilizavam essa rodovia para encurtar distâncias. Muitos turistas faziam esse trajeto e chegavam até Foz do Iguaçu”, recordou Vermelho.

Quando a Estrada do Colono estava aberta, os brasileiros não precisavam trafegar em território argentino para se deslocar de um estado a outro.

Vermelho diz que alguns ambientalistas estão usando dois pesos e duas medidas, provocando prejuízos ao turismo e aos moradores das regiões Oeste e Sudoeste do Paraná. “Essa rodovia tem quase o dobro da Estrada do Colono, não causa danos ao meio ambiente e não provocou a ira dos ambientalistas”.

O deputado recorda que as estradas-parques que ele defende terão todos os modernos equipamentos de segurança para evitar velocidade alta dos veículos. No caso específico da Estrada do Colono, haverá telas de proteção, diversos túneis e elevados para a passagem dos animais.

Ruta 19

Existe outra estrada argentina que liga a fronteira ao Sudoeste do Paraná. É a Ruta Provincial 19 (RP 19) que sai de Puerto Iguazú, passa por Wanda e depois se liga com a RN 101.

Essa estrada é toda asfaltada  e corta um parque provincial. Os governantes argentinos disponibilizam muito mais espaços para o visitante conhecer e interagir com a natureza.

 

“Nosso foco principal é o turismo”, diz Vermelho

O projeto de lei 984/19 do deputado federal Vermelho prevê a criação das unidades de conservação no país denominadas estradas-parques. Seu objetivo principal é criar novas opções de turismo ecológico, integrando homem e natureza sem prejudicar o meio ambiente.

No caso específico da Estrada do Colono, ela irá interligar duas regiões produtoras do Paraná e restabelecer o direito de ir e vir da população, interrompido com o fechamento da estrada.

O deputado diz que esse modelo de estrada existe em todo mundo e não há nenhum desrespeito com a flora e a fauna. Essas estradas fomentam o turismo, geram emprego, renda e desenvolvimento.

“No Brasil, as estradas-parques são exploradas de forma incipiente. Se bem planejadas e geridas, podem se constituir em importante alternativa para o desenvolvimento do turismo em bases sustentáveis em um contexto de áreas protegidas”, destaca Vermelho.

 

Galeria de imagens:

Atenção!

A reprodução das fotos do portal de notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida pela lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br