Médico é preso após violar medidas restritivas em Ciudad Del Este

Por Tribuna Popular Publicado em
Médico é preso após violar medidas restritivas em Ciudad Del Este

Um médico com mandado restritivo de não poder sair de casa no período da noite foi preso na noite de ontem, terça-feira 20 de julho de 2021, por policiais da Policia Nacional do Paraguai, mais precisamente do Departamento de Investigação Criminal, quando caminhava em via pública na Ruta PY-02, cruzamento com a Avenida Don Carlo Barreto Sarubi, perímetro urbano de Ciudad Del Este.

Segundo dados, o médico Carlos Alberto Martinez, de 53 anos de idade, possui uma condenação oriundo da Comarca de Caaguazú (pouco mais de 140 Km de Foz do Iguaçu), sendo que a sentença determina a prisão domiciliar no período da noite, em decorrência de crimes de lesão grave, homicídio culposo e atos contra a vida. Todos estes crimes seria em consequência de abortos realizado pelo médico em uma de suas clinicas clandestinas situadas em Ciudad Del Este e Caaguazú.

Segundo relatório policial, o ultimo caso de aborto realizado pelo médico foi no mês de março de 2021, quando uma mulher grávida de 28 anos de idade foi submetida a um aborto na clinica clandestina do médico Carlos Alberto Martinez, situado na Avenida Peru, no Bairro Carmelitas em Ciudad Del Este. Posteriormente o aborto, a mulher teve uma infecção generalizada que se agravou rapidamente, sendo levada pelo médico a outra clínica clandestina na cidade de Caaguazú, onde a mulher faleceu.   

Foto: CND  

Galeria de imagens:

Atenção!

A reprodução das fotos do portal de notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida pela lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br