Secretário desmobiliza segurança e a marginalidade ataca os comércios

Por Tribuna Popular Publicado em
Secretário desmobiliza segurança e a marginalidade ataca os comércios

A atitude irresponsável do secretário pode ser a causa da escalada da violência que afeta trabalhadores, clientes e comerciantes

Elson Marques - Jornalista

Reginaldo da Silva, Secretário Municipal de Segurança Pública, desmobilizou as equipes de escalas da Guarda Municipal que faziam rondas nas madrugadas. Com isso, a marginalidade tomou conta atacando principalmente os comércios do centro e da Vila Portes. A atitude irresponsável do secretário pode ser a causa da escalada da violência que afeta trabalhadores, clientes e comerciantes.

O Tribuna Popular teve acesso à escala dos últimos meses e constatou a redução das equipes em várias locais e horários. Em algumas datas simplesmente não existe escala. Aliás, no centro alguma escala passou a existir, mas na Vila Portes ainda não houve restabelecimento, inclusive o secretário Reginaldo da Silva, no mesmo momento em que a PM buscou reforçar as rondas na Vila Portes, ele simplesmente retirou as equipes da GM daquela região.

Comerciantes pediram socorro

Com os crimes acontecendo de forma vergonhosa e sem controle, comerciantes se mobilizaram e pediram socorro ao Estado por meio do deputado Soldado Fruet. Atendendo a demanda encaminhada, Fruet chamou o comando da Polícia Militar para a reunião com os empresários.

A PM anunciou que aumentará o policiamento ostensivo na região da Vila Portes. “Os empresários da Vila Portes não aguentam mais ser vítimas de ladrões na madrugada e também durante o dia. Fizeram uma grande reunião pedindo socorro para os órgãos públicos”, relatou o deputado.

Após participar deste encontro, o parlamentar entrou em contato com o tenente-coronel Marcos Kamakawa, comandante do 14º Batalhão de Foz do Iguaçu, que se reuniu na no dia 27 de janeiro com o deputado e um grupo de empresários da região.

“Como aumentaram muito os furtos na Vila Portes, pedimos uma atenção especial de policiamento ostensivo, com possibilidade de uma dupla de policiais patrulhar a região de motocicleta durante o dia para inibir furtos e roubos e, à noite, se não há possibilidade de mais uma viatura neste momento, solicitamos que os grupos de operações especiais aumentem o patrulhamento no bairro e orientem as pessoas que ficam zanzando pelas ruas”, explicou o Soldado Fruet.

O comandante do 14º BPM, Marcos Kamakawa, se comprometeu a atender o pedido dos comerciantes. “Tivemos uma importante visita de empresários da Vila Portes solicitando intensificação de policiamento na região. Nós vamos implementar esse policiamento e aumentar a ostensividade no sentido de minimizar esses transtornos aos comerciantes”, afirmou.

Para o empresário Claudir Mazutti, o resultado da reunião foi positivo. “Agradecemos ao deputado Fruet porque ele ergueu essa bandeira para nós, já que a gente estava relegado a segundo plano nos últimos quatro anos", disse.

“Ele marcou a reunião, fomos muito bem recebidos e essa conversa deve dar fruto, pois temos a palavra de que irão passar mais viaturas na Vila Portes tanto de dia quanto de noite”, destacou.

“Vamos trabalhar juntos para resolver esse problema porque a Vila Portes precisa de um olhar diferenciado dos órgãos públicos”, ressaltou o Soldado Fruet. Segundo ele, “a região gera 5 mil empregos, por isso temos que dar um atendimento especial e valorizar os comerciantes que estão lutando para manter seus negócios abertos e gerar empregos na nossa cidade”.

Fonte: Jornal Tribuna Popular

Galeria de imagens:

Atenção!

A reprodução das fotos do portal de notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida pela lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br