Sheila protocola pedido de providências na Câmara contra Adnan El Sayed

Por Tribuna Popular Publicado em
Sheila protocola pedido de providências na Câmara contra Adnan El Sayed

CONSELHO DE ÉTICA

Vereador estaria denegrindo a imagem da ex-namorada publicando notas inverídicas na internet aviltando sua condição de mulher

Enrique Alliana / Jornalista

Por intermédio de seu advogado João Leopoldo Siqueira a ex-namorada de Adnan El Sayed protocolou um pedido de providências contra as atitudes do vereador.

O requerimento, endereçado ao presidente da Câmara, Ney Patricio, faz um breve histórico do "affaire" e cita as perseguições e acusações falsas de Adnan na tentativa de denegrir sua honra.

"A ora requerente e o vereador mantiveram relação amorosa por aproximadamente três anos. Após o término da relação, sobrevieram fatos supervenientes, que estão sub judice e serão totalmente esclarecidos no âmbito do Poder Judiciário", diz o requerimento.

"Todavia, o parlamentar vem denegrindo a boa imagem e moral da ora requerente de forma reiterada, ao propagar inverdades acerca da vida pessoal de Sheila junto à veículos de mídia, condição que avilta, inclusive, sua condição de mulher", acrescenta o pedido de providências.

O documento diz que a defesa técnica constituída por Sheila Ale Ghazzaoui costuma se portar de forma sóbria, ética e profissional, em respeito aos princípios que regem o mister profissional do advogado, insculpidos no Código de Ética e disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil e Estatuto da Advocacia.

Mais adiante, afirma: "Contudo, em decorrência dos fatos ocorridos nos últimos dias, objetivando o exercício do direito ao contraditório, ao qual a ora requerente faz jus, informamos que será dirigida aos veículos de imprensa e mídia digital, nota oficial que melhor esclarecerá os fatos e trará a verdade à tona".

Por fim, o requerimento pede que a Câmara tome as "medidas cabíveis" contra o vereador acusado de violência contra a mulher.

Vereador Adnan pode ser submetido a comissão de ética

O Tribuna Popular procurou saber as medidas que a Câmara pode tomar contra o vereador acusado de praticar violência contra a mulher.

Rito do processo

Uma vez acatada a denúncia, se instalará o processo de cassação ou punição no Conselho de Ética.

A partir da notificação do vereador, o Conselho de Ética tem 90 dias para concluir o processo e apresentar relatório ao plenário. Adnan terá direito a ampla defesa com apresentação de explicações prévias, oitiva de testemunhas, sustentação oral e alegações finais. Em caso de comprovação da quebra de decoro, ele será julgada pelo plenário se for indicado a possível cassação havendo maioria absoluta (oito votos) terá o mandato cassado.

Por muito menos, a vereadora Nanci Rafain Andreola foi acusada de faltar com o decoro parlamentar e foi afastada durante 30 dias da Câmara. Ela não foi reeleita e fez uma votação insignificante.

Fonte: https://jtribunapopular.com.br/uploads/files/2021/07/jornal-tribuna-popular-edicao-306-pdf.pdf

Galeria de imagens:

Atenção!

A reprodução das fotos do portal de notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida pela lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br