Soldado Fruet denuncia festa com dinheiro público em órgãos estaduais

Por Tribuna Popular Publicado em
Soldado Fruet denuncia festa com dinheiro público em órgãos estaduais

Dando continuidade ao seu trabalho de fiscalização de atos do Poder Executivo, na sessão plenária desta segunda-feira (20/09/2021), o deputado estadual Soldado Fruet (PROS) voltou a questionar práticas da Copel (Companhia Paranaense de Energia) e também trouxe à tona denúncias envolvendo outros órgãos estaduais, como a Funeas (Fundação Estatal de Atenção em Saúde do Estado do Paraná), a Sejuf (Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho) e a Casa Militar. 

O Soldado Fruet reiterou ao Líder do Governo que espera as informações que pediu à Copel, já que o deputado Hussein Bakri (PSD) aprovou requerimentos de outros deputados à empresa, de teor semelhante aos seus que foram derrubados pelo parlamentar. O Líder do PROS relatou que, após ter dedicado as três sessões plenárias da última semana para falar da Copel, o assunto não acabou. Ele recebeu mais de 600 mensagens, de várias cidades do Paraná e de diversas classes profissionais. 

“Aos poucos, as denúncias estão sendo apuradas pela minha equipe e, posso antecipar, já temos laços de parentescos de nomes ligados a importantes gabinetes localizados no Palácio Iguaçu. Oportunamente traremos detalhes e tomaremos as providências necessárias”, informou. Mas, segundo o Soldado Fruet, "apesar de todos os nossos apelos, o alto escalão da Copel não está nem aí para o povo paranaense”. Ele contou que “na última sexta-feira, às 14 horas, os conselheiros da empresa, aqueles que ganham até R$ 30 mil por uma reunião mensal, realizaram às pressas uma reunião extraordinária e aprovaram o repasse de R$ 1.436.638.555,91 aos acionistas”.

CABIDE DE EMPREGOS – O deputado também lamentou a situação da Funeas, que recebe quase R$ 1 bilhão por ano em repasses do Estado para administrar alguns hospitais, como o Hospital Infantil Waldemar Monastier. “Mas, como todo órgão de administração indireta do Estado, a Funeas também virou um cabide de empregos políticos. É uma festa com o dinheiro público, mas estamos analisando alguns contratos de gestão e de serviços e, em breve, apresentaremos nossas conclusões a respeito dessa fiscalização”, disse.

PROPAGANDA – Outro ato do Estado criticado pelo Soldado Fruet foi o termo de cooperação assinado na última semana pela SEJUF com a Secretaria de Estado da Comunicação Social (SECS) destinando quase R$ 2,5 milhões para divulgação do Cartão Futuro. “Poderiam pagar 8 mil cartões com esse dinheiro, que é torrado com propaganda, e, pior, os recursos estão saindo do Fundo da Infância e Adolescência, motivo pelo qual estaremos questionando o TCE e o Ministério Público sobre a legalidade de seu uso, pois esses recursos deveriam ser utilizados integralmente na proteção dos direitos das nossas crianças e adolescentes e não em publicidade veiculada na imprensa amiga”, apontou.

DOAÇÃO DE AVIÕES - Ao finalizar seu discurso, o Soldado Fruet manifestou preocupação com a doação de duas aeronaves Seneca ao Governo do Mato Grosso do Sul, como publicou a Casa Militar no Diário Oficial desta segunda-feira. “Mesmo que fossem inservíveis, que não são, pois até recentemente essas aeronaves faziam transporte de órgãos para transplantes, poderiam ser vendidas por, no mínimo, R$ 1 milhão, que seriam usados na segurança pública”, ponderou.

Fonte e Foto: Assessoria

Galeria de imagens:

Atenção!

A reprodução das fotos do portal de notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida pela lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br