Soldado Fruet pede esclarecimentos ao prefeito sobre festa de casamento

Por Tribuna Popular Publicado em
Soldado Fruet pede esclarecimentos ao prefeito sobre festa de casamento

É de conhecimento público que na data de ontem foi realizada uma cerimônia de casamento reunindo mais de 150 pessoas

Fonte: Assessoria

O deputado estadual Soldado Fruet (PROS) protocolou nesta segunda-feira (01/03/2021) um ofício solicitando esclarecimentos ao prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, a respeito da festa de casamento realizada na noite do último domingo (28/02) em uma chácara da cidade. “É de conhecimento público que na data de ontem foi realizada uma cerimônia de casamento reunindo mais de 150 pessoas, desobedecendo em todos os termos os decretos de restrições vigentes, tanto estadual quanto municipal”, destacou o parlamentar, já que as últimas normas de enfrentamento à pandemia da Covid-19 proíbem aglomerações e determinam o toque de recolher às 20h.

Ao serem questionados, os organizadores informaram estarem autorizados pela Prefeitura e mostraram um documento de autorização supostamente emitido pela administração municipal. “Apesar de fiscais terem encerrado a festa, após muita insistência da população, revoltada com aquela aglomeração, nenhuma multa foi imposta aos organizadores”, apontou o Soldado Fruet.

Após receber várias denúncias, ele esteve em frente ao local da festa e questionou os fiscais sobre a penalidade aplicada pelo descumprimento dos decretos, mas eles confirmaram que só houve orientação.

Considerando esses fatos, divulgados amplamente pelas redes sociais e em matéria de telejornal de alcance estadual, o deputado solicitou ao prefeito, com base na Lei de Acesso à Informação, detalhes sobre multas impostas aos organizadores do evento; existência ou não de autorização prévia da Prefeitura e, caso não tenha sido imposta multa aos organizadores, a justificativa legal para tal ato. Além disso, requereu, sob as penas da lei, que seja informado se os organizadores do evento possuem vínculo empregatício (estável ou comissionado) com o Município.

Conforme prints de conversas de Whatsapp que circularam pelas redes sociais, um servidor da Prefeitura teria pedido que os noivos não fizessem postagens nas redes sociais para garantir a discrição da festa e também teria avisado que a realização do evento já estava alinhada com a fiscalização.

“Se o seu João ou a dona Maria abrirem seu estabelecimento de noite são notificados e multados. Por que o tratamento diferenciado nesta festa? Quem estava lá de tão importante?”, questionou o Soldado Fruet. “Vou atrás de esclarecimentos, afinal a lei é para todos e, se for o caso, pedirei providências ao Ministério Público”, afirmou o deputado.

Fonte: Jornal Tribuna Popular

Galeria de imagens:

Atenção!

A reprodução das fotos do portal de notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida pela lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br